Entenda quais são os tipos de anemia e causas

Imagem de Anastasia Gepp por Pixabay

A anemia é uma doença onde há a diminuição de hemoglobina no sangue, podendo causar uma alteração genética ou até má alimentação. Seus sintomas mais comuns são: palidez, ressecamento da pele ou mucosas, tontura e dores de cabeça.

Seu diagnóstico é feito geralmente por exame de sangue (hemograma, os valores de referência são: menor que 12 g/dL em mulheres ou 13 g/dL em homens), para identificar o tipo de anemia e o tratamento correto é necessário a retirada de mais amostras de sangue ou até exames de fezes.

Toda a anemia tem de ser tratada, pois caso contrário isso pode resultar em danos cerebrais irreversíveis, como: AVC e demência. Existe um tipo de anemia que não tem cura, ela é a talassemia. 

Falando um pouco mais sobre os tipos, aqui iremos conhecer todas: 

  1. Anemias macrocíticas

A anemia macrocítica é quando há um aumento no tamanho das hemáceas, ela é diagnosticado a partir do exame de VCM o valor de referência é entre 80 e 100 fl. 

1.1- Anemia megaloblástica

É caracterizada pelo tamanho anormal dos glóbulos vermelhos e diminuição de plaquetas e glóbulos brancos, é provocada pela baixa ingestão de vitamina B12, mais comum em vegetarianos. Existem sintomas além dos clássicos, apresentam dor de barriga, queda de cabelo, cansaço, feridas na boca, entre outros.

Como tratar: pode ser por ingestão de carnes e alimentos de origem animal ou a partir de suplementação (via oral ou endovenosa).

1.2- Anemia de Fanconi

É um tipo de anemia genética caracterizado pelo tamanho anormal dos glóbulos vermelhos e diminuição dos glóbulos brancos e plaquetas, pela falta de vitamina B12. Possuem os mesmos sintomas da anemia megaloblástica.

Como tratar: pode ser feito por meio medicamentoso (uso de corticóides) ou por transfusão de sangue ou medula nos casos mais graves.

1.3- Anemia perniciosa

É um tipo de anemia megaloblástica que ocorre quando o paciente ingere a vitamina B12, mas não consegue absorve-la, causando danos neurológicos, caso não tratada.

Como tratar: é feita por meio endovenoso, por um ano.

  1. Anemias microcíticas

São aquelas que o tamanho das hemáceas é menor que o normal, tendo assim uma diminuição do exame de VCM.

2.1- Anemia ferropriva

É o tipo mais comum de anemia, causado pela baixa ingestão de ferro, também pode ser causado por hemorragia ou menstruação severa,  tendo assim perda de ferro.

Como tratar: na maioria das vezes pode ser feito a partir de alimentação e suplementação de ferro, em casos mais severos é necessário transfusão de sangue.

2.2- Talassemia

Ela é caracterizada pela má síntese de hemoglobina, causa fadiga, irritabilidade, atraso no crescimento, falta de apetite e enfraquecimento do sistema imunológico, por exemplo. Existem tipos que são identificados a partir da cadeia da hemoglobina que teve seu desenvolvimento prejudicado.

Como tratar: é feita a partir de dieta.

  1. Anemias normocíticas

As hemácias estão normal ou perto do limite do normal em todos os exames de sangue.

3.1- Anemia hemolítica

Ela produz anticorpos que destroem as células sanguíneas, ela é mais comum em mulheres, alguns de seus sintomas são: palidez, tontura, marcas roxas na pele, pele e olhos secos e outros. 

Como tratar: é tratada com corticóides e imunossupressores, em casos graves é necessário a retirada de um pedaço do baço.

3.2- Anemia falciforme

Sua causa é a destruição das células vermelhas do sangue, causando sintomas como: icterícia, inchaço nas mãos e nos pés e dor em todo o corpo.

Como tratar: seu tratamento é feito por meio medicamentoso.

3.3- Anemia aplástica

Ela é autoimune causando a diminuição de células sanguíneas produzidas pela médula óssea, eles apresentam os seguintes sintomas como manchas roxas na pele, hematomas frequentes e sangramentos que demoram muito para parar. 

Como tratar: é feito a partir de transplante de sangue e de medula óssea, caso não tratada corretamente ela pode levar a morte em menos de 1 ano.

Atenção: As informações neste portal pretendem apoiar e não substituir a consulta médica. Procure sempre uma avaliação no Serviço de Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui